Normas gerais:

  • O Glossário (em construção) na plataforma de tradução contém alguns dos termos consolidados e que podem gerar mais dúvidas na tradução para português de Portugal.
  • Como ferramenta de apoio, a Comunidade Portuguesa de WordPress disponibiliza no seu site oficial uma tabela com a tradução mais recente, onde pode ser feita uma pesquisa rápida de termos e da sua correspondência.
  • Existe também uma nova ferramenta para análise de consistência de termos entre os vários projectos, incluindo plugins e temas, com ligação directa ao respectivo projecto.
  • As discussões sobre alterações aos termos em uso ou sugestões de correcção decorrem no Palheta, o blog de discussão da Comunidade, ou no canal #traducao do slack da Comunidade: https://wp-portugal.slack.com (se ainda não tens acesso ao Slack, faz o pedido de adesão neste formulário).
  • As alterações e correcções são feitas após discussão e com o consenso possível, baseadas nos argumentos que sejam apresentados nesses canais de discussão. Se tens dúvidas em como traduzir alguma coisa, não o traduzas, expõe primeiro as tuas dúvidas no Palheta ou no canal do slack.
  • As correcções ou sugestões de tradução são feitas em https://translate.wordpress.org/locale/pt. Os utilizadores com permissões de aprovação procuram seguir este guia, o glossário e a tabela de traduções consolidada, e só aprovam sugestões que sejam coerentes com essas ferramentas.
  • Em caso de dúvida ou discordância com esta gestão – por exemplo, a não aprovação de uma alteração –, recomenda-se que o caso seja colocado nos sítios indicados acima para ser discutido. Não vale a pena insistir em alterações que não estejam de acordo com os termos consolidados sem uma discussão prévia. Isso só vai trazer mais trabalho para quem revê e valida traduções, prejudicando a revisão e validação de novas traduções.
  • Não uses o tradutor do Google, por favor. Esta tradução é para pessoas que usam o português correctamente e as máquinas ainda não o sabem fazer lá muito bem. Se não estás seguro de uma tradução, deixa que outro membro da Comunidade o faça. Colabora apenas no que te sintas capaz.
  • Não tomes decisões sobre alterações às traduções, inicia um debate nos lugares indicados. Se fazes alterações a traduções que já existem, avisa o grupo expondo os teus motivos.

 

Normas de tradução:

  1. Na tradução oficial usa-se o português formal, sempre que possível no infinitivo impessoal, que descreve uma acção ou estado mas sem a vincular a um tempo, modo ou pessoa específica. A tradução procura eliminar as referências de género, para que a gestão seja mais simples e a tradução mais inclusiva.
  2. Na tradução oficial usa-se o português segundo a norma anterior ao Acordo Ortográfico de 1990. Os motivos desta opção estão expostos aqui e aqui.
  3. Se pretender utilizar a norma do Acordo Ortográfico de 1990, o Português (AO90) está disponível nas opções do painel do WordPress. Também pode instalar o plugin PT AO90, gerido pela Comunidade Portuguesa de WordPress, que permite ter a versão pré-AO90 como alternativa quando não existam ainda traduções para a versão AO90.
  4. Por favor, de preferência faça sugestões de tradução ou de alterações para a norma pré-AO90. Este procedimento deve-se ao facto de existir um mecanismo de conversão para o AO90 que não é possível de aplicar no sentido inverso, já que as regras do AO90 e as suas múltiplas combinações e excepções invalidam a retroversão programática. Traduzir na norma pré-AO90 significa que é possível ter ambas as normas traduzidas e validadas com o mesmo esforço e, dessa forma, servir mais utilizadores.
  5. Procura-se traduzir o maior número possível de termos, recorrendo às palavras portuguesas que signifiquem o conceito ou acção a realizar. Em caso de polissemia em inglês que não exista em português, utilizam-se palavras distintas em português, aquelas que se refiram correctamente ao termo inglês para esse contexto.
  6. Usam-se maiúsculas quando o texto se refere a um elemento do sistema, mas apenas na primeira palavra.
  7. As traduções são preferencialmente contextuais e não literais.
  8. Advérbios de modo terminados em “mente” (automaticamente, manualmente, provavelmente, etc.) devem ser usados com parcimónia, de preferência não mais do que um por parágrafo e nunca são acentuados.
  9. Os acrónimos são escritos sem pontos e não têm plural (p.e., PDF e não PDFs ou PDF’s).
  10. Existem termos próprios do jargão do WordPress que optámos por não traduzir, p.e., plugin e widget. Consulte o Glossário.
  11. Em caso de dúvidas, ver as normas gerais.

 

Notas:

  • No core e nos plugins e temas mais comuns, em que exista já uma tradução completa, gerida de forma sistemática e consolidada, a tradução AO90 é feita a partir da conversão dos ficheiros de idioma pré-AO90 (para a norma do AO90 adoptada pelo Lince), para garantir a manutenção da consolidação de termos e a não duplicação de esforços de validação.
  • Existe uma variante com o português informal, para quem preferir (mas que não tem o mesmo acompanhamento por escassez de meios e está bastante desactualizada).